Que curso escolher? Psicologia!

domingo, 6 de setembro de 2015
Este mês o post é sobre o curso de Psicologia que algumas pessoas tinham me pedido! Então bóra lá, dá uma olhadinha!

As entrevistadas são a Camila, de 22 anos e a Luciana de 30 anos, ambas recém formadas em psicologia pela Universidade Cruzeiro do Sul, em São Paulo.

E agora as perguntas:
S: O que te levou a escolher esse curso?
C: Inicialmente tinha interesse por filosofia, mas fui estudar as grades de estudo de psicologia e os temas me interessaram. Durante o curso pré vestibular, realizei testes vocacionais e o curso disponibilizou uma orientadora vocacional - ajudou MUITO.
L: Uma tentativa desesperada de compreender a humanidade bem como a vontade de ajudar as pessoas.

S: Psicologia é pra quem...
C: ...quem ama psicologia! Ler muito, ajudar, interagir, esclarecer...
L: ...gosta de ler, escrever, é aberto a mudanças, não tem lá muitos preconceitos, está disposto a deixar de se si mesmo para ser a função de sustentar a dor do outro.

S: As suas expectativas em relação ao curso estão sendo/foram cumpridas?
C: Sim! Foram até melhores, você precisa escolher a faculdade que possui a grade de estudos e professores que combinam com sua forma de agir. A minha, por exemplo, tem prioridade por estágios práticos. A psicologia não é leitura somente, é aprender pela prática...e eu amei.
L: Foram cinco anos de puro prazer, muitos confrontos e modificações pessoais, desafios e crescimento. As expectativas foram ultrapassadas.


S: Agora deixe a sua opinião geral sobre o curso/profissão, o que está achando, as aulas, os trabalhos, gastos com trabalhos e materiais etc., pode contar tudo :)

C: Os trabalhos na minha faculdade eram grandes e extensos. Vi colegas de outra universidade que não passaram por isso...mas foi enriquecedor. Como toda faculdade que exige muita leitura você: ou gasta com livros ou com xerox, é extremamente normal. As aulas são apaixonantes e você sempre conhece mais que uma teoria e uma forma de abordagem - a psicologia te permite seguir sua teoria. Não há um só modo de pensar e atuar.
L: O curso, dependendo da universidade pode ser bem pesado, mas com dedicação à tudo se supera. A minha faculdade tinha em esquema bem "maturacional" de aulas e trabalhos, ou seja, nunca fui tratada como criança ou jovem de ensino médio, não houveram facilitadores para elaboração de trabalhos nem obtenção de notas, mas sim, um suporte intenso por parte dos professores em nos tornarem melhores cobrando sempre, mas dando subsídios e apoio sempre. Os gastos? Muito xerox, muito texto e muitos livros no começo. Ao final o gasto será de tempo, pois os estágios obrigatórios te colocarão em campo, ou seja, em instituições onde você precisará dispor de uma parte do seu dia, coisas que quem trabalha terá dificuldades de cumprir.

E aí, o que acharam do curso depois dessa entrevista? Pelo jeito elas são realmente apaixonas pela profissão que escolheram né? Assim que tem de ser!
Não esqueçam de visitar o blog da Camila, é o Café com Mosca (achei o nome bem legal e criativo) e o da Luciana que é o Floral e Amadeirado!


Fique de olho no blog e na page, mês que vem o post será sobre o curso de Engenharia de Produção! Pra ver mais posts dessa tag clique aqui. E se você ainda não respondeu a pesquisa de público, responde aí, é rapidinho!


Acompanhe o blog em todas as redes sociais!



Curta a fan page!

Sophia Cuñado

0 comentários:

Postar um comentário

Oba, deixa um comentário aqui dizendo o que achou do post!