Que curso escolher? Enfermagem!

domingo, 4 de setembro de 2016
A entrevistada de hoje é a Márcia Martinello de 24 anos, ela se formou em dezembro do ano passado em enfermagem pela Universidade Anhembi Morumbi. 
Pergunta: Por que você escolheu esse curso?
Márcia: Desde criança eu já tinha uma grande atração pela área da saúde. Na minha formação com pessoa, em questão de conceitos e ideais, eu sempre fui aquela que queria ajudar todo mundo, sempre defendi muito a luta de classes, os direitos humanos, realizei diversos trabalhos voluntários tanto na própria área da saúde como na área de educação, ou seja, eu sempre tive essa ânsia enorme em ajudar a todos, sem exceções. Durante o colegial eu ainda estava bem confusa com qual profissão da área da saúde seguir, foi então que eu iniciei o Técnico de Enfermagem pela ETEC Parque da Juventude. Não precisei concluir o técnico para saber que enfermagem era a área que eu queria para minha vida. Depois de um ano estudando, me formei auxiliar de enfermagem e, bem decidida, fiz cursinho e entrei para a graduação. O curso de auxiliar de enfermagem me fez sentir que realmente aquilo era pra mim, era o que eu procurava, estar ali ajudando a todas as pessoas, de todas as idades, com todo tipo de doença e problemas. Não tenho duvidas de que nasci para servir as pessoas com muito amor e dedicação, cuidado para que elas vivam o mais saudável e mais tempo possível. 

Pergunta: Quais eram as tuas impressões sobre o curso antes e depois de entrar?
Márcia: Quando eu conheci a enfermagem eu tinha uma visão muito fechada de que enfermeira era aquela que só trabalhava em hospital. Não! A Enfermagem é uma área de possibilidades diversas e em grandes quantidades. Assim como na medicina, na enfermagem você pode se especializar em um área de atual especifica, fazer residência, fazer aprimoramento, ir para área da pesquisa, trabalhar no SUS, nas comunidades, trabalhar como parteira domiciliar, trabalhar no corpo de bombeiros, na polícia, aeronáutica, marinha, onde você quiser! Enfermagem não se restringi ao hospital, a área é imensa e tenho certeza que todo mundo sempre vai achar aquela área de atuação dentro da enfermagem que mais se identifica.

Pergunta: As tuas expectativas em relação ao curso estão sendo/foram cumpridas? Por que?
Márcia: Algumas das minhas expectativas foram superadas e outras ainda não foram correspondidas. O curso não te ensina 100% de nada, infelizmente. Vai muito do aluno se dedicar e buscar por mais informações além daquelas que a universidade fornece. Querem um exemplo? A universidade não vai te ensinar/explicar sobre parto humanizado, sobre a existência de doulas (acompanhantes de partos) e nem nada relacionado ao assunto. O máximo que vai acontecer é você aprender a realizar um parto emergencial cheio de intervenções desnecessárias. Se você, ao chegar na sua casa, não pesquisar sobre o assunto, não se atualizar nas evidências científicas da área, você não vai saber nunca sobre o assunto, a menos que alguém te fale sobre. Então, o curso é bem restrito a ensinar o principal, o mais importante, mas deixa a desejar em alguns assuntos e ensinamentos que deveriam acontecer e não acontecem.

Pergunta: Você teve muitos gastos? Se sim, com o que?
Márcia: Livros que todo enfermeiro necessita ter custam em média R$90,00 e são atualizados a cada dois anos. São livros que, como enfermeiro, você vai utilizar todos os dias independente de onde você trabalhar. Os gastos durante o curso são: 1 jaleco (média de R$80,00), uma roupa privativa como aquelas de centro cirúrgico (média de R$80,00), estetoscópio e esfigmomanômetro (medidor de pressão) que juntos saem em média R$50,00. Esses são materiais que pedem que o aluno adquira logo de início e que ele vai utilizar durante todo o curso e pra vida toda. Pra quem ta iniciando, ter que investir nisso parece bem complicado, porque somando temos ai uma média de gastos de quase R$300,00. Mas levando em consideração que se paga por isso uma única vez e se utiliza pro resto da vida, não acho que seja um gasto absurdo. Tirando esses gastos específicos do curso de enfermagem, o restante é como em qualquer outro curso, material como caderno, canetas, passagem de ônibus/metrô, alimentação etc.

Pergunta: Qual a tua opinião geral sobre o curso e a profissão?
Márcia: Eu amo a enfermagem! Acho uma profissão extremamente importante e que todos nós um dia nos submetemos aos cuidados de um enfermeiro. É uma profissão que ainda precisa ser mais reconhecida, ter as suas lutas compreendidas e aceitas, mas que independente das dificuldades, da carga horária as vezes absurda para um ser humano, é uma profissão de muito amor, dedicação e paciência. Eu gosto muito da enfermagem e do curso em si, porque nela aprendemos a amar e respeitar a todos, independente de classe social, raça, religião, posição política, orientação sexual etc. É uma profissão que exerce o bem, independente de pra quem.
A Márcia tem um blog chamado Amartenirdade que fala da área da saúde feminina, maternidade, feminismo e alguns outros assuntos. Pra ver mais posts desta coluna é só clicar aqui, e conheça as redes sociais minhas e do blog, tem muita coisa legal por lá!

Sophia Cuñado

6 comentários:

  1. Estou no ultimo semestre de estética e imagem pessoal e meus pais querem que eu faça o curso de enfermagem, mas acho que não nasci pra isso sabe? Eu ainda não sei o que eu quero, mas acho que não tenho a paciência que essa profissão pede. Seu post ajudou muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito complicada essa situação, falei sobre em um vídeo sobre como escolher seu curso. Fico feliz que tenha ajudado ♥

      Excluir
  2. Eu faço biologia, estou no último período, e como a Marcia vi que existe uma variedade imensa de caminhos que podemos seguir dentro de uma profissão. E essa escolha é complicada, assim como escolher um curso! Tenho amigas enfermeiras que amam, mas eu não sei se teria coragem, apesar de já estar um pouco ligada à esse meio! Traga mais posts sobre profissões, apesar de já ter a minha, eu adoro ler sobre! Beijos
    www.karinapinho.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A maior parte das profissões tem muitos caminhos e é sempre uma escolha dificil qualquer coisa que você vá ter de resolver pro resto da vida. A coluna é fixa e já tem uns trinta posts/profissões! ♥

      Excluir
  3. Sempre quis fazer algo ligado a área de saúde mas enfermagem n da p mim pq n teria coragem rsrsrs minha prima é tecnica e esta pra se formar no superior e ama muito mas eu fiquei com psicologia mesmo rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro essa parte de ajudar os outros e tudo mais, porém iria morrer com enfermagem, medicina e coisas do gênero (até porque não sou boa na área), psicologia deve ser muito legal ♥

      Excluir

Oba, deixa um comentário aqui dizendo o que achou do post!