Postagens recentes

domingo, janeiro 8

Resenha literária: O primeiro dia do resto da nossa vida

O primeiro dia do resto da nossa vida é um livro escrito por Kate Eberlen, ele tem 429 páginas e eu li ele todinho em apenas um dia! Desde que o título foi apresentado em um evento só para parceiros da editora na Bienal do Livro eu aguardava pelo lançamento.
O livro conta a história de dois adolecentes britânicos, que aos 18 anos viajam para Florença, na Itália, e acabam se conhecendo. Tess está em sua viagem de férias, pronta pra começar a faculdade de letras que tanto queria entrar, seu sonho era ser escritora e morar em Londres, até chegar em casa e seu mundo virar de cabeça pra baixo. Gus teve o mundo virado de cabeça pra baixo a pouquissimo tempo, com a morte de seu irmão Ross, pela qual se culpava e era culpado, vai começar medicina pra agradar os pais, mas seu sonho era ser artista.
Blog Dá um Zoom
A ideia do livro eu achei sensacional, dois jovens que se conhecem ao acaso, se desencontram, tem suas vidas ligadas até se reencontrarem 16 anos depois, mas o livro em si me deixou um tanto a desejar, veja bem, é tudo construído a base de espectativas. A escrita é muito boa, mas entre o encontro em Florença e o reencontro deles, acontece muita coisa - obviamente, já que são 16 anos -, e o detalhamento, sitação de alguns momentos e ocasiões é tão irrelevante pra história que acaba parecendo que só se tá tentando preencher lacunas e dar a noção que o tempo tá passando, porém me fez não gostar muito do livro já que achei muita enrolação, você é capaz de pular duas páginas e continuar lendo e entendo o que tá acontecendo, as vezes uma coisa que valia mais atenção e detalhamento acaba passando como um mero acontecimento sem nenhuma importância.
O segundo problema que encontrei é o que eu disse: tudo são expectativas. Desde a sinopse você já sabe que eles vão se reencontrar, e querendo ou não acaba esperando esse momento desde o começo do livro, mas ele só acontece nas últimas páginas e de um modo um tantinho estranho, deixa eu explicar: o livro inteiro acontece de um jeito bem realista, com coisas que realmente acontecem ou podem vir a acontecer no cotidiano e vida de uma pessoa, mas quando chega no final não é assim, a história termina de uma forma tão abrupta que você fica com cara de "quê?", afinal, esperou o livro inteiro por aquilo.
Blog Dá um Zoom
Ao mesmo tempo tenho de dizer que muita gente vai gostar, o livro é um tanto explicito, com temas muito interessantes e se passa na maior parte do tempo em Florença e Londres, mas indo pra outros lugares como Nova York, então tem uma descrição bem legal dos lugares que faz você querer visitar, até porque o livro começa a se passar em 1998 e traz a evolução, a popularização do celular, da internet e tudo mais. Nesse livro você vai passar pelos mais diversos estágios de raiva: dos pais, depois dos irmãos, da namorada/namorado, dos amigos, deles mesmos, dos pais novamente e por aí vai. 
Algumas coisas que eu consegui tirar do livro foi: seja fiel e leal, faça as coisas porque gosta e tem vontade, e principalmente, tudo tem seu tempo, mas você tem de correr atrás e se arriscar.
"Tess e Gus foram feitos um para o outro. Só que eles não se encontraram ainda.E pode ser que nunca se encontrem... Tess sonha em ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controle da família e descobrir sozinho o que realmente quer ser. Por um dia, nas férias, os caminhos desses dois jovens de 18 anos se cruzam antes que os dois retornem para casa e vejam que a vida nem sempre acontece como o planejado.Ao longo dos dezesseis anos seguintes, traçando rumos diferentes, cada um vai descobrir os prazeres da juventude, enfrentar problemas familiares e encarar as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo indica que é impossível que um dia eles se conheçam de verdade... ou será que não?O primeiro dia do resto da nossa vida narra duas trajetórias que se entrelaçam sem de fato se tocarem, fazendo o leitor se divertir, se emocionar e torcer o tempo todo por um encontro que pode nunca acontecer."
O livro é da editora Arqueiro, que fez um trabalho e tanto com a capa que ficou hiper linda, é um livro longo, extenso, mas de fácil leitura e entendimento, como disse, li em um dia! A minha opinião não foi das melhores, talvez porque eu tinha uma expectativa relativamente alta pro livro, mas não deixa de ser um livro bom.
Sophia Cuñado

comentário(s) pelo facebook:

12 comentários:

  1. Muito boa sua resenha! Eu estava com um pouco de ansiedade para ler esse livro, mas já sei que devo começar sem muitas expectativas hehe

    beijos
    www.enfim-resolvido.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ♥ eu tava muito ansiosa também, mas a expectativa fez com que eu me decepcionasse um tequinho!

      Excluir
  2. Que capa linda!
    Apesar de não fazer meu estilo de leitura adorei conhecer!

    http://meubaudeestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Arqueiro tem arrasado muito com as capas, uma mais linda que a outra ♥

      Excluir
  3. A capa é bem bonita mesmo, mas como não sou tão fã de livros adolescentes, eu não crio muitas expectativas não! rs.
    No entanto, adoro quando o livro é fácil de ser devorado!

    Adorei o jeito como você contou a trajetória da história, uma ótima resenha :)

    Beijos, Isis
    www.elefantevoador.com

    PS: Dá uma revisada no texto, pois tem algumas letras trocadas, principalmente no começo ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele não é muito adolescente não, é mais um romance! Também amo livros daqueles que você lê um dia, fácil e maravilhoso ♥

      Excluir
  4. Olá!
    Bom, já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca tinha procurado saber, essa é a primeira resenha que leio que aproposito está muito legal!! Eu me apaixonei pela cada realmente é muito linda, porém acho que essa história não vai me prender muito, no entanto vou ler e depois venho aqui falar o que achei. Já esta anotado na minha lista.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ♥ O livro foi lançamento de outubro e não muito divulgado, acredito que poucos ouviram falar!

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?
    Eu sempre perco o interesse quando a história enrola demais, acho que tornar o livro maior, com cenas sem motivo, faz com que aos poucos aquele animo da leitura vá passando. Tipo, vamos direto ao ponto, gente, rsrsrs.

    Pela resenha, não sei se leria o livro. Primeiro por não ser um dos meus gêneros favoritos e segundo, pelo que eu citei acima, a enrolação.

    Mas eu guardei a dica e quem sabe, dê uma conferida algum dia.
    Beijos.


    Obs: adoro capas assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então somos duas! Eu não gosto de livros que enrolam, que só querem preencher páginas pra ficarem maiores, me faz querer desistir da leitura ♥

      Excluir
  6. A capa é suuuper linda, muito amorzinho. A história me lembrou muito a de outro livro que li, A Melhor Coisa Que Nunca Aconteceu Na Minha Vida, onde os personagens se conheciam de infância mas na vida adulta se desencontram e se encontram 10 anos depois. O "ele" do livro também queria fazer letras, mas para ser um professor. Eu não gosto muito de histórias que enrolam demais, mas as vezes pode ser bom. Acho que se o autor tinha tudo aquilo pra falar é porque ele acha que vale a pena ser dito. E essa capa é lindaaaaaa kkk isso conta tanto <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é amor demais, a Arqueiro tem arrasado! Eu não gosto de livros que enrolam e esse é daqueles que traz coisas que não acrescentam em nada na história, sei lá. Já ouvi falar desse livro e me interessei, vou dar uma buscada ♥

      Excluir