Postagens recentes

domingo, fevereiro 19

Sobre carnaval e intolerâncias

Sabe aquela época da vida em que você pensa em carnaval e já solta um "ninguém merece", "podia não existir?" ou coisas do gênero? Bem, venho aqui hoje falar um pouquinho sobre isso já eu passei dessa fase, porque sim, isso é uma fase. A primeira coisa que tenho a dizer é: você não é obrigado a nada, muito menos a gostar de carnaval, e isso basicamente define tudo. 
Eu mesma não gosto do carnaval como é comemorado em partes do Brasil, mas você já viu o carnaval de Olinda? Eu queria ir num bloquinho daqueles, ou até mesmo pense um pouquinho mais longe, como Veneza por exemplo, é um dos meus sonhos ir pra lá nessa época e assistir a um desfile. Você não é obrigado à assistir um desfile de carnaval de eu sei lá quantas horas - porque eu mesma não consigo assistir nem uma única escola de samba -, definitivamente não precisa ir nos bloquinhos, festinhas, se fantasiar ou até mesmo sair de casa, mas sabe o que você pode fazer? Aproveitar e muito o feriadão!
Já que você não gosta de jeito nenhum da data, aproveite da sua maneira, leia livros, coloque suas séries em dia ou comece uma nova, faça maratona de filmes, se junte com os amigos que compartilham do mesmo sentimento e faça uma festinha - que pode até ser do pijama - em casa, viaje se possível, durma. O que eu quero dizer é: aproveite.
E o estilo de música que você gosta hoje pode não ser o que você vai gostar amanhã, ou talvez aquele que você não gosta vai estar cantando em breve, nunca se sabe. Não xingue, dê ataques ou coisas do gênero, porque eu vou falar a maior verdade de todas: ninguém se importa. É isso aí que você leu, você só tá se estressando e deixando de aproveitar o feriado - e a vida - com reclamações. Vai ouvir uma música do momento, daquelas bem bregas e que quando toca todo mundo começa a cantar que nem doidos, porque você pode achar a maior besteira, breguisse ou falta de noção, mas eu te garanto uma coisa: tá todo mundo se divertindo. 
E agora vamos ao real e mais verdadeiro sentido deste post: eu quero que você se divirta, que aproveite, não importa como, faça da sua maneira, nem que a sua maneira seja passar os quatro dias deitado na cama comendo brigadeiro, pipoca e assistindo filmes, aproveite. Se tiverem ouvindo música do lado de fora, coloque a sua mais alto, se não, use fones, se não tiver nada na tv, corra pro youtube, tem muito conteúdo bacana e diferente por lá, faça do seu jeito e relaxa, se estressar não vai dar em nada, e por mais que muitos acreditem que a data é um "pão e circo", a realidade é: o povo precisa desse circo pra viver um pouquinho mais feliz, porque a gente já tem muita coisa ruim e precisa de alguma coisa pra se alegrar e aproveitar.
Aliás, é uma ótima data pra sair fantasiado de unicórnio, fada ou eu sei lá o que e não ser nem um pouquinho julgado - fica a dica.
Sophia Cuñado

comentário(s) pelo facebook:

2 comentários:

  1. É evidente que eu tô apaixonada por esse post, inclusive compartilhei no face! Ele é muito verdadeira - e pensar que antigamente eu era assim. Pensar que eu nao suportava carnaval (hoje quero ser a doida do bloco mas nao vou pq to em casa ajudando na mudança), odiava funk e outras musicas que todo mundo ama (hoje sei cantar tudo do Safadão, da Anitta e da Ludimilla). E eu gostaria de ter esse pensamento ha uns anos hahah e não so agora, pq como voce disse, ninguém se importa ahsuahsa É muito melhor ao menos curtir o feriado e dormir, do que ficar reclamando a toa ne?
    Beijões cat
    dezoitoemponto.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também queria ter aprendido isso a muito tempo atrás, mas antes tarde do que nunca, não é mesmo? Hoje me divirto do meu jeito e deixo que os outros se divirtam do deles, cada um com sua vontade e todo mundo aproveitando ♥

      Excluir