Seis coisas sobre ser mulher

quinta-feira, 9 de março de 2017
Ontem foi dia internacional da mulher e nada mais justo que um post com essa temática, então vim aqui pra fazer uma listinha de cinco coisas sobre ser mulher, porque muitas vezes ser mulher é o ó, não tem como negar!
1. O medo e os olhares que arrancam pedaço.
Quem nunca viu um homem torcer o pescoço pra olhar uma mulher que tava passando, que atire a primeira pedra; se você sai de casa e olha ao redor com toda a certeza já viu a cena, e apesar do "olhar não arranca pedaço" isso pode deixar uma pessoa com muito medo, e sim, pode ofender e muito, e é aí que tudo entra. 
Andar na rua a noite sozinha? Nem pensar, de dia já é perigoso, que dirá a noite. Andar numa rua calma? Impossível, se ouvir passos atrás e ver que é homem já sai em disparate pra qualquer lugar! Sim, o medo nos acompanha a qualquer lugar, muito infelizmente.
2. Inchaço e TPM.
Pelo menos uma vez por mês vem aquela retenção de liquido, aquele inchaço e junto ou pouco depois a famosa TPM - além da cólica infernal, claro -, e isso é um saco, não é mesmo? Muita gente acha que é só enrolação e mentirinha, mas vou dizer: não é, não! E pra quem acredita que é: você sabia que existem doenças genéticas que podem ter como sintoma essa cólica forte? E que mesmo que não se tenha essa doença a dor é tão forte que a mulher pode chegar a desmaiar ou ter de ir pro hospital por conta dela? Pois é.
Tem vários tipos de TPM, a que você surta, dá uma de louca e a que você vira a pessoa mais chorona da existência, eu normalmente sou a segunda opção e vocês? 

3. A liberdade - ou a falta dela - no calor.
Nove em cada dez mulheres vão concordar comigo em uma coisa: o calor é um saco e nós também queriamos simplesmente andar por aí sem camisa, ê beleza! Não sei onde vocês moram, mas pra mim que moro em cidade de praia é a coisa mais comum homem sem camisa, e como eu queria não ter aquele pano esquentando e grudando no meu corpo, mas né, fazer o que.
4. Da série: maldito sutiã!
Acho que o item já fala por si. Se tem uma coisa que a maior parte odeia é essa peça que fica agarrada no corpo, aperta nas costas, aperta nos ombros, aperta os seios, aperta tudo, esmaga! Chegar em casa e tirar essa desgraça é uma maravilha. E antes de dizer "não use", tenho de dizer: não me sinto confortável em público sem, e acredito que muitas também não sintam, vai de cada um, ué!
5. O padrão que nos cala - e adoece
Acho que todo mundo sabe que o padrão imposto pela sociedade é um saco, esse é um tema muito debatido atualmente - aleluia - mas que continua a atormentar muitas mulheres. Ninguém tem de ser magra, loira, ter cabelo liso e olhos claros, quem é assim é a Barbie dos anos 80, não a mulher real. As pessoas, tem de parar de idealizar e colocar regrinhas, cada um tem de se sentir bem e feliz consigo mesmo, não cabe a outra pessoa dizer o que é certo e o que é errado; claro que tomando cuidado com a saúde sempre.
Vamos entrar num acordo? Você cuida do seu corpo do seu jeitinho e deixa que cada um faça o mesmo com o seu, que tal? Parem de julgar, de impor que todo mundo tem de ser isso ou aquilo, cada um é o que é.
6. "Isso é coisa de mulher"
Agora para tudo que eu quero descer! "Tal curso é de mulher", "tal música é de mulher", "tal bebida é de mulher", péra lá, nada é de mulher nem de homem, cada um faz o que quer, usa o que quer, é direito de livre escolha. 
Se uma mulher quiser sair com uma bermudona e camiseta, qual o problema? E se o tão conhecido curso "de homem" - alô, engenharia civil - for tomada por mulheres, qual o problema? O mesmo serve pros homens, serve pra todos. Isso inclui cozinhar, limpar, lavar, passar e todo o resto, não importa teu gênero, você tem de saber - sim, você tem. Vamos parar de separar e discriminar, não só mulheres, mas tudo!
O dia das mulheres foi ontem, é hoje, vai ser amanhã e é todo dia, porque apesar de tudo ainda não temos um total reconhecimento necessário para a igualdade, então, vamos repensar e nos impor, precisamos ter nosso lugar assegurado, somos tão capazes quanto. Alô alô, estamos no século XXI! 
Esta postagem faz parte da blogagem coletiva do Projeto Coletivando, conheça os outros blogs participantes!
Sophia Cuñado

10 comentários:

  1. Adorei seu post! Nossa, só de ler "inchaço" já me dá um desespero... durante a TPM tenho que usar shorts 1 número maior porque os normais não passam da coxa - e minha perna fica pesando 75 quilos!
    E sobre o medo, sutiã, padrões... tenho nem o que dizer, já disse tudo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É horrível, durante a TPM gosto de usar shorts mais larguinhos e de elástico, assim não me apertam! ♥

      Excluir
  2. Post que além de lindo é 100% verdade, como não amar né??? Demorei um pouco pra entender que só da pra ser feliz se amando do jeito que você é e depois, com o tempo, ir melhorando por você mesma e mais ninguém <3
    Nosso dia é todo dia :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ♥ falou tudo e mais um pouco, é isso mesmo!

      Excluir
  3. Que post incrível! E ainda somos taxadas de sexo frágil..CHEGA! Só a TPM que sofro já me faz ser mais forte que qualquer homenzinho por aí HAHAHAHAHAH
    Beijos,

    www.marinaalessandra.com

    ResponderExcluir
  4. Hoje em dia, acho que o mais importante é nos unirmos e nos apoiarmos. Criei um grupinho de amigas, não necessariamente moram perto de mim mas faço questão de sempre estar por perto dizendo o quanto as admiro e dando um apoio. Sofro bastante por conta do meu corpo e nossa, não é fácil. Mas unidas, me sinto muito mais forte e capaz de superar tudo isso. Sofri tanto com cólica, mas hoje em dia o lado psicológico tem estado mais forte, fico em carne viva, magoada fácil e choro por tudo, principalmente de raiva.
    www.rumorandhorror.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm, precisamos nos apoiar! Também fico magoada e chorona muito fácil, o pior é quando acham que é fingimento, né? ♥

      Excluir
  5. Que post genial ! Você resumiu todas as nossas dificuldades em um só post. É impressionante que ainda tenhamos tanta desigualdade, machismo e afins. Amei o teu post. É sempre bom esbarrar em mulheres tão empoderadas assim. ❤️

    O Mundo de Eulália

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ♥ infelizmente isso faz parte do jeito como muitas pessoas ainda criam seus filhos, quem sabe nossa geração possa mudar tais erros, né?

      Excluir

Oba, deixa um comentário aqui dizendo o que achou do post!